Rayssa Melo fala sobre cirurgia de prótese de silicone no bumbum: “Eu tinha risco de ficar sem andar e até morrer”

A dançarina, que tem 110cm de quadril, afirma que as pessoas julgam sem saber das suas lutas

Rayssa Melo chama atenção com seus 110cm de quadril. Mas para quem não sabe o bumbum da dançarina não é natural. Ela resolveu contar porque colocou as próteses de 400ml no glúteo.

“Eu tinha 24 anos quando tive uma trombose na perna esquerda, durante um voo longo. Eu tenho pré-disposição genética a esta doença e tomava anticoncepcional, que agrava o quadro. E de sequela tive uma necrose no glúteo do lado esquerdo. Como eu já tinha a bunda grande, para não ficar deformada, o doutor Dalvo Neto, cirurgião plástico, colocou uma prótese de 400mls para preencher todo o espaço que foi perdido”, relembra a morena, que atualmente trabalha em pegadinhas no programa do apresentador João Kléber.

Ela diz ainda que não poderia colocar uma prótese pequena e que muitos criticam sem saber de tudo que aconteceu de fato:

“Se a prótese tivesse sido menor, eu teria ficado com a bunda deformada, cheia de ondulações. As pessoas julgam sem saber das lutas dos outros e se apropriam de verdades que não pertence a elas. O doutor Dalvo, além de salvar minha vida, conseguiu fazer duas cirurgias em uma só. Ela era muito arriscada. Médicos que eu contei minha história falaram que ele foi um grande profissional, pois nenhum teria tirado a necrose e já colocado os implantes, na mesma operação, que foi longa e arriscada. Eu tinha risco de ficar sem andar ou até mesmo de morrer com uma embolia pulmonar”.

Rayssa ainda sofre com dores devido à cirurgia que teve que fazer.

“Por isso sempre falo nas minhas redes sociais que não escuto críticas de quem conhece e presenciou minhas lutas. Eu sofri demais e até hoje sofro com dores e dormências na perna e nas nádegas”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.