Por trás da Maria Filó

Roberta Ribeiro tem uma memória de quando era criança: sua mãe e suas tias fazendo trabalhos manuais, como tricô e bordados, na fazenda da família, em Aracaju, Sergipe. Aos cinco anos, veio para o Rio e cresceu olhando a máquina de costura que ficava em sua casa. Aos 34 anos, ela está sob o comando da Maria Filó, uma das marcas mais queridinhas do Rio.


A grife nasceu há 15 anos, quando sua mãe, Célia Osório colocou a mão na massa e criou uma loja cheia de jovialidade e romantismo. Hoje, o romantismo ficou de lado e Roberta faz a coleção inspiradas na feminilidade.

– Não chamamos mais de romantismo, já que temos o foco em uma mulher mais madura. Romantismo dá uma ideia de fragilidade. Fazemos moda para alguém despojada, super trabalhadora e até conservadora. Mas sempre feminina.

Roberta é diretora de criação da marca desde 2009, quando voltou de uma temporada em Londres. Antes disso, formou-se em Direito, na tentativa de escapar da moda.

– Tinha medo do que eu ia ser na vida se eu fizesse moda. Hoje é diferente, temos 60 lojas no país e amadurecemos a marca.

Em abril, a Maria Filó estreou no Fashion Rio. O desfile foi um sucesso. E a semana de moda não foi a única estreia de Roberta, há três mes ela teve sua primeira filha, Luiza. A licença maternidade ficou em suspenso e a diretora criativa só deixa a rotina estressante depois que a coleção que foi mostrada na passarela estiver nas lojas de todo país.

http://oglobo.globo.com

, , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.