Léo Santos surpreende Patolino, vence o TUF Brasil e comemora à la José Aldo

Léo Santos era um grande azarão para a final do TUF Brasil 2, mas deixou o octógono de Fortaleza com o título do reality show do UFC. Se todas as atenções estavam voltadas para William Patolino, o favorito pareceu não levar o combate a sério e foi finalizado no segundo round. Léo ainda surpreendeu ao sair correndo do octógono. A comemoração lembrou a de José Aldo no UFC Rio 2, com uma curiosidade: ele fugiu do ringue justamente para comemorar com Aldo, seu parceiro de treinos.

vídeo da luta

Léo Santos só disputou a decisão pois o finalista original, o argentino Santiago Ponzinibbio, sofreu uma lesão e teve de deixar o card. Todas as atenções então se voltaram a Patolino, que tinha dado show no reality show. Mas houve espaço para uma grande surpresa na capital cearese.

Patolino começou a luta fazendo algumas brincadeiras e pareceu demonstrar que não via grandes dificuldades no combate. O carioca dominou as ações, levou a luta para o chão e conseguiu bater em Santos no ground and pound.

O segundo giro começou com Léo melhor na trocação, quase acertando um bom chute. Suas tentativas de levar a luta para o chão não tiveram efeito, mas um soco e uma joelhada pegaram em cheio em Patolino. Léo Santos quase conseguiu uma queda, mas Patolino agarrou a grade e a luta foi paralisada.

O especialista em jiu-jítsu conseguiu então derrubar o favorito em outra oportunidade, fazendo a torcida gritar seu nome. Em poucos instantes, conseguiu encaixar um katagatame, forçando Patolino a bater.

Léo Santos então pulou a grade do octógono e foi comemorar com José Aldo. Os seguranças não conseguiram pará-lo e a fuga e a homenagem deixaram o campeão dos penas às lágrimas.

“Muita gente me viu entrando no octógono, magrinho, franzino… E olharam o Patolino, grande, cara de mau… Mas aqui tem coração, pra me vencer precisa de muito”, festejou o campeão dos meio-médios do TUF Brasil 2.

O TUF

Durante todo o programa, Patolino foi um dos personagens mais carismáticos. Envolveu-se nas pegadinhas, ganhou fama de beijoqueiro e foi até eleito pela ring girl Camila Oliveira como o mais “atiradinho” da casa. Dentro do octógono, no entanto, teve atuações inquestionáveis.

Para Léo Santos, disputar a final foi uma chance única depois de cair na semifinal justamente contra Santiago Ponzinibbio, a quem substituiu por conta da lesão do argentino. Especialista em jiu-jítsu, ele teve apoio do campeão José Aldo em Fortaleza, por também fazer parte da academia Nova União.

Léo, já veterano de 33 anos, vinha embalado por cinco vitórias no MMA e agora soma mais uma, com três reveses como profissional.

Thiago Silva vence ex-campeão do Strikeforce

Em um duelo dos mais esperados da noite, Thiago Silva conseguiu nocautear o ex-campeão do Strikeforce Rafael Feijão, que fazia sua estreia no UFC.  Ambos vinham de suspensão por doping e, depois de um começo de combate com Feijão tomando conta das ações, foi Thiago quem levou a melhor ainda no primeiro round.

Feijão chegou a balançar Thiago Silva com socos e com uma cotovelada giratória. Mais tarde, começou a perder intensidade e parecer cansado. Thiago então pediu apoio da torcida e partiu para cima. Com uma sequência de socos em que se destacou um upper no queixo, ele levou o oponente a nocaute.

“Estou muito feliz em voltar depois de seis anos ao Brasil e lutando para o meu povo. Obrigado. Eu tenho todo um camp que me ajuda muito, sem eles nada disso seria possível”, comemorou o brasileiro, que mora nos Estados Unidos desde que entrou no UFC, em 2006.

É a primeira vitória de Thiago Silva desde 2009. Desde lá, ele teve duas derrotas e dois combates ficaram sem resultado devido aos casos de doping pelos quais passou. Já Feijão era cotado como grande força no meio-pesado, por seu histórico e por ser parceiro de treinos de nomes como Anderson Silva e Minotauro, mas levou seu quarto revés na carreira de 16 lutas.

Veja os resultados da noite:

Card principal
Pesado: Fabrício Werdum (BRA) vence Minotauro (BRA), por finalização no 2º round
Final do TUF, médios: Léo Santos (BRA) vence William Patolino, por finalização no 2º round
Meio-pesado: Thiago Silva (BRA) vence Rafael Feijão (BRA), por nocaute no 1º round
Meio-médio: Erick Silva (BRA) vence Jason High (EUA), por finalização no 1º round
Médio: Daniel Sarafian (BRA) vence Eddie Mendez (EUA), por finalização no 1º round
Pena: Rony Jason (BRA) vence Mike Wilkinson (ING), por finalização no 1º round

Card preliminar:
Galo: Raphael Assunção (BRA) vence Vaughan Lee (ING), por finalização
Pena: Felipe Sertanejo (BRA) vence Godofredo Pepey (BRA), por nocaute
Meio-médio: Ildemar Marajó (BRA) vence Leandro Buscapé (BRA), por pontos
Pena: Rodrigo Damm (BRA) vence Mizuto Hirota (JAP), por pontos
Médio: Caio Magalhães (BRA) vence Karlos Vermola (TCH), por finalização no 2º round
Médio: Antonio Braga Neto (BRA) vence Anthony Smith (EUA), por finalização no 1º round

http://esporte.uol.com.br

, , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.