Grandes escritores e contadores de histórias encantam população na Flig

Evento teve a participação de autores como Bia Bedran e Pedro Bandeira

A Feira Literária de Iguaba Grande (Flig), realizada entre os dias 04 e 06 de julho, foi sucesso de público e contou com a participação de toda a comunidade de Iguaba, entre diretores, professores, funcionários, alunos, jovens e adultos. O evento, realizado pela secretaria de Educação e Cultura, através da Prefeitura, apresentou uma variedade de atrações culturais.

Para o secretário de Educação e Cultura de Iguaba, “a Flig deixou as melhores impressões, pois a população aproveitou de forma intensa participando dos três dias do evento. Foi uma festa tranquila, com um público diversificado de crianças, jovens e adultos. Cerca de dez mil pessoas visitaram a Feira”.

Durante os três dias de Flig, passaram pelo palco da Concha Acústica, na Praça Edila Pinheiro, no Centro, escritores, contadores de histórias, músicos, mágicos, dentre outros artistas. As apresentações principais foram feitas por Bia Bedran e Glorinha & Renato, ambos do Rio de Janeiro, Pedro Bandeira, de São Paulo, Cleyton Passos, Mágico Mr. Helóy e Zé Antônio, do Espírito Santo. Além disso, as escolas do município prepararam várias apresentações em homenagem aos centenários dos escritores Monteiro Lobato, Vinícius de Moraes, Rubem Braga, Carlos Drummond de Andrade, e dos músicos Luiz Gonzaga e Jamelão.

Para o ator bonequeiro, Cleyton Passos, que se apresentou durante os três dias da Flig, “este evento é uma grande oportunidade de mostrar para toda essa criançada e aos adultos um trabalho que eu já tenho há 20 anos, que é a “Turma do Frederico”, e dessa forma despertar em cada um a imaginação de uma forma bem divertida com temas que falem sobre o respeito às diferenças, aos amigos, aos pais e tudo que seja relacionado ao universo infantil. É uma atividade que deveria estar acontecendo em todos os estados e pipocando em todo o Brasil”.

O escritor brasileiro Pedro Bandeira participou da Flig no sábado, dia 06. “O livro sempre esteve fechado e as pessoas o enxergam como algo dentro de uma redoma. Essas festas literárias são uma oportunidade de colocarmos o livro na rua e mostrar que é uma coisa tão boa como pular carnaval, com as pessoas tendo a oportunidade de conversarem com os autores e se divertirem com a leitura. Iniciativas como essa devem ser feitas sempre”.

 

Caroline Santana
Assessora de Imprensa
Fotos: Renato Leal
Ascom Iguaba Grande
, , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.