Estreia e despedida: Zico faz belo gol e seu time vence Jogo das Estrelas

Estreia e despedida: Zico faz belo gol e seu time vence Jogo das Estrelas

Artistas e CelebridadesBrasilEsportesUltimas Noticias

Written by:

No primeiro jogo no novo Maracanã e em sua última atuação na partida beneficente, Galinho faz tabelinha com o neto de 5 anos após o apito final

Uma estreia com um gostinho de despedida. Maior artilheiro da história do Maracanã, com 333 gols, Zico atuou neste sábado pela primeira vez no estádio após a reforma para a Copa do Mundo. Na 10ª edição do Jogo das Estrelas, a última da partida beneficiente em que o Galinho pretende disputar. E, apesar dos 60 anos, o eterno craque fez um belo gol e festejou a vitória dos Amigos do Zico por 7 a 3 diante das Estrelas do Brasil. Romário foi o artilheiro do jogo, com três gols.

E Zico, além de receber amigos e um público superior a 50 mil pessoas, ainda teve o prazer de promover uma reunião familiar no Maracanã. Com três gerações da família Antunes, atuando ao lado do irmão Edu e do filho mais novo, Thiago Coimbra. E só não jogou com o neto Felipe, de cinco anos, porque o menino ficou envergonhado e não quis entrar em campo no minuto final da partida.

Jogo das Estrelas - Zico e Romário (Foto: Marcos de Paula/Agência Estado) Zico e Romário atuaram juntos no Jogo das Estrela (Foto: Marcos de Paula/Agência Estado)

Para a  edição 2014 da partida beneficente, o Galinho montou o seu time com ex-companheiros dos tempos de Flamengo, como Jayme de Almeida, Júnior, Leonardo e Tita, e jogadores do time atual do Rubro-Negro, como Léo Moura, Elias, Hernane e Wallace. Além de Romário, que fez as pazes com o Galinho, após o rompimento com a polêmica do corte do Baixinho na Copa de 98, exatamente em um Jogo das Estrelas, em 2009.

Do outro lado, na equipe das Estrelas do Brasil, ex-jogadores como Ademir da Guia (71 anos), um dos grandes ídolos da história do Palmeiras, Renato Gaúcho e o japonês Nakata, e atletas da atualidade, como Emerson Sheik e Conca.

Com o Maracanã dominado por torcedores do Flamengo, o agora tricolor Conca sofreu logo que tocou na bola, tendo que ouvir o coro “Segunda Divisão”, relacionado ao rebaixamento do Fluminense no Campeonato Brasileiro. Que não se concretizou com a perda de quatro pontos pela Portuguesa no STJD.

Jogo das Estrelas - Zico e Conca (Foto: Cezar Loureiro/Agência O Globo)
Conca foi um dos atletas em atividade a atuar no
Jogo das Estrelas (Foto:Cezar Loureiro/Ag O Globo)

Mas rapidamente o coro da torcida se voltou para o dono da festa. Aos quatro minutos, Romário tocou para Zico, que dominou na entrada da área, driblou três marcadores e o goleiro Milagres para abrir o placar. Os gritos passaram a ser: “Ei, ei, ei, o Zico é nosso rei”. Três minutos depois, o Galinho voltou a mostrar categoria, aplicando um lindo drible em Gonçalves no meio-campo e lançando Hernane. O Brocador passou para Romário, que fez 2 a 0.

O time das Estrelas do Brasil diminuiu após o árbitro Wagner Tardelli marcar um recuo intencional de bola de Wallace para o goleiro argentino Fillol. Dupla que vai trabalhar junta no Fluminense em 2014, Renato Gaúcho cobrou a infração, rolando para Conca marcar.

Renato também teve que aguentar as vaias dos rubro-negros. E ainda levou um chapéu de Tita, para delírio da torcida.

Romário voltou a ampliar a vantagem da equipe do anfitrião ao balançar a rede aos 40, completando uma triangulação dele com Zico e Adílio.

Para o segundo tempo, apesar do cansaço e de reclamar de fortes dores nos joelhos, Zico seguiu em campo. Artilheiro do Maracanã desde a reinauguração em maio passado, Hernane lutou muito para comemorar um gol no estádio pela última vez no ano. Mas, na melhor chance, chutou para fora diante de Marcelo Lomba após receber um passe de calcanhar de Zico.

Se não conseguiu marcar, o Brocador, aos 17, deu um bom passe para Romário. O Baixinho mostrou a velha frieza e precisão na grande área para colocar a bola no canto esquerdo, ampliando para 4 a 1. Rafinha, Thiago Coimbra, filho mais novo de Zico, e Beto também marcaram para os Amigos do Zico. Wallace (contra) e Ryan Zico, inglês batizado em homagem ao Galinho, descontaram.

A festa de Zico só não foi completa porque ele não conseguiu convencer o neto Felipe, de cinco anos, a entrar no finalzinho da partida e jogar a seu lado. Envergonhado e assustado com a multidão no estádio, o menino chorou à beira do campo. Com a camisa 10, só aceitou entrar no gramado após o apito final e fez uma tabelinha com o avô e balançou a rede. Um capítulo final emocionante para Zico em seu último Jogo das Estrelas.

Escalações:

Amigos do Zico: Fillol (Felipe), Leo Moura (Ibson), Jayme de Almeida (Juan), Wallace e Leonardo (Athirson); Júnior (Alcindo, depois Nunes), Elias (Beto), Tita (Adílio, depois Rafinha) e Zico: Hernane (Thiago Coimbra) e Romário (Edu).

Estrelas do Brasil: Milagres (Marcelo Lomba), Djair (Souza), Pereira (Rogério, depois Romarinho), Gonçalves (Jean) e Paulo César (Júlio César); Luisinho (Marcão, depois Lucas Piazon), Conca (Ryan Zico), Ademir da Guia (Emerson Sheik) e Nakata (Alex Dias); Renato Gaúcho (Edu Lima) e Cláudio Adão (Walter)

http://glo.bo/KcoKBk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.